Receita retira código da Nossa Caixa do IR e confunde

Novidades

AE Agencia Estado

SÃO PAULO – Os correntistas da Nossa Caixa, incorporada pelo Banco do Brasil (BB) em novembro de 2008, ficaram confusos ao não encontrar o código da instituição no programa da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2010. Ao tentar informar o banco para recebimento da restituição, não localizavam o código da Nossa Caixa, segundo relataram contribuintes.

Em nota, o BB informou que pediu à Receita a retirada da Nossa Caixa da lista de bancos para evitar problemas na transferência dos valores para a instituição, que teve o CNPJ extinto após a incorporação. Os correntistas, porém, ficaram sem saber como proceder. A falta de informação prejudicou, principalmente, os contribuintes que planejaram entregar a declaração no primeiro dia, para aumentar a chance de receber a restituição nos primeiros lotes.

Segundo o BB, os clientes da Nossa Caixa devem inserir o código do Banco do Brasil (001) e informar o número da conta corrente e da agência da Nossa Caixa. Se houver restituição, o BB fará o redirecionamento.

Os correntistas da Nossa Caixa que enviaram a declaração à Receita sem informar os dados bancários podem retificar o documento incluindo o código do BB, explica a especialista em Imposto de Renda da FiscoSoft Andréa Teixeira. Já o contribuinte que optar por não informar o banco receberá automaticamente a restituição pelo BB. “A Receita notificará o contribuinte de que o dinheiro está disponível para saque em uma agência do Banco do Brasil.”

No caso de imposto a pagar, segundo o BB, o agendamento do débito em conta vinculada à Nossa Caixa (código 151) não envolve transferência entre instituições por DOC e TED e, por isso, foi mantido o código.

Ontem, primeiro dia de entrega, a Receita Federal recebeu 124.620 declarações de pessoas físicas. Segundo a Receita, foram feitos 734.335 downloads do programa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

via Receita retira código da Nossa Caixa do IR e confunde.

O FGTS é fixo em 8% para todas as empresas?

Perguntas

Bruna perguntou:

O FGTS é fixo em 8%, para todas as empresas? A empresa também não paga um percentual de INSS?

Resposta:

Sim o FGTS é fixado em 8% para todas as empresas, não importa a forma de tributação, Lucro real, Presumido ou Simples Nacional.

Agora o INSS parte da empresa, no simples não há, recolhe apenas o que desconta dos empregados.

Lucro Real ou Presumido pagam INSS como abaixo:

  • 20% parte da empresa
  • 1 a 3% RAT (que desde janeiro/2010 tem que verificar o FAP e pode  aumentar em até 100%)
  • 5,8% terceiros ou outros

Trabalho temporário

Novidades

Quando chega o final do ano, o tema “trabalho temporário” vira assunto de diversos veículos de comunicação. As contratações de funcionários-extras para trabalharem durante o chamado “período das festas” começa em meados de setembro, e os trabalhos normalmente se estendem até janeiro do ano seguinte. Nesta época, milhares de trabalhadores são contratados.

Mas será que você sabe o que significa o tal do “trabalho temporário”?

Continue lendo →